Total de visualizações de página

domingo, 19 de novembro de 2017

Via Orla

Turismo


         Ilhabela receberá 53 paradas de cruzeiros marítimos

Costa Preziosa, 4.345 passageiros, dia 30 de dezembro.
A temporada de cruzeiros vai começar. Ilhabela vai receber entre o dia 28 deste mês e 2 de março de 2018, um total de 53 navios. Na temporada passada (2016/2017), um total de 39 navios fez parada na ilha. O aumento no número de paradas na próxima temporada de cruzeiros, pode ser resultado do trabalho feito pelo prefeito Márcio Tenório e sua equipe, na Sea Trade Global, feira náutica realizada em Miami (EUA), no início do ano.

Estima-se que 4O0 mil pessoas façam viagens de navio na temporada 2017/2018. Os turistas ou cruzeiristas serão: 56% paulistas ou do estado de São Paulo; 16% cariocas; 6% mineiros: e, 28% oriundos de outros estados ou países ou fretados por empresas. Serão realizados 121 roteiros, por sete navios, pertencentes às empresas MSC Cruiser e Costa Cruzeiros. A melhor temporada de cruzeiros no Brasil, ocorreu entre 2011 e 2012, quando mais de 800 mil turistas participaram dela. 

A novidade este ano serão as 20 paradas em Balneário de Camboriu, em Santa Catarina, com direito a ingresso para o Parque Beto Carreiro. O cruzeiro com show de Roberto Carlos também foi mantido (no ano passado foi cancelado). O cruzeiro, de 5 dias, será realizado no navio Costa Favolosa, da Costa Cruzeiros, com saída no dia 31 de janeiro e já tem lista de espera, apesar dos preços variarem de R$ 5 a R$ 12 mil. O “Rei” deverá se apresentar no dia 1º de fevereiro quando o navio atracar em Ilhabela.  
Ilhabela

O primeiro navio a atracar na ilha será o Poesia, da MSC Cruises, no dia 28 deste mês. Ilhabela terá parada dupla de navios nos dias 15, 16 e 23 de dezembro; nos dias 1 e 26 de janeiro; nos dias 3,4, 9 e 10 de fevereiro: e, no dia 2 de março. O maior navio a atracar em Ilhabela será o Preziosa, da MSC Cruiser, no dia 30 de dezembro. O navio com 4.345 passageiros, quatro piscinas, sete restaurantes e quinze bares é um dos mais modernos. No ano passado, as paradas dos cruzeiros deixaram cerca de R$ 6 milhões no comércio de Ilhabela. Este ano, o faturamento deverá ser bem maior, devido ao aumento no número de passageiros.


Os prefeitos Felipe Augusto (São Sebastião) e Sato (Ubatuba) também estiveram na Sea Trade Global, no início do ano. Os dois prefeitos também preparam suas cidades para receber a parada de navios de cruzeiros. Tudo indica que isso deve ocorrer na próxima temporada, 2018/2019. As duas cidades possuem excelentes atrativos para os turistas dos navios, entre eles, locais históricos, praias, cachoeiras e comércio dos mais diversificado.  

sábado, 18 de novembro de 2017

Via Orla

Homenagem


     Sandra Sato recebe título de cidadã caraguatatubense

             Sua vida de ex-moradora de rua a 1ª dama de Ubatuba, emocionou autoridades e público. 

Sandra e o marido Sato.
Foi uma sessão das mais emocionantes a entrega de título de Cidadã Caraguatatubense à Sandra Sato, primeira dama de Ubatuba. Fazia muito tempo que a entrega de um título não emocionava tanto as pessoas presentes à Câmara Municipal. O título concedido pela Câmara, através da iniciativa do vereador Celsinho Pereira, foi realmente dos mais merecedores.

Sandra é a esposa do prefeito de Ubatuba, Délcio Sato, mas não foi por isso que ela foi homenageada. Recebeu a honraria pela sua história de vida. Sandra nasceu em Tremembé, no Vale do Paraíba. Foi morar em Caraguá quando tinha 3 anos de idade. Viveu com a mãe uma vida de muitas dificuldades, sem um lar fixo e sem qualquer ajuda. Ela chegou a morar na rua.

Vida Difícil

“Dormi muitas vezes no coreto da praça central e de me alimentava com os pãezinhos dados pelo pessoal que frequentava a Padaria Capri. Foi uma vida muito dolorosa e difícil. Lembro que ocupávamos um terreno baldio no bairro do Tinga e preparávamos o local para fazer nossa casinha, quando chegava o pessoal da prefeitura e nos retirava de lá. Isso ocorreu várias vezes ” contou ela muito emocionada ao ocupar a tribuna.  

Quando tinha sete anos convenceu a mãe a deixa-la ir morar num Lar de Menores, que existia no bairro do Indaiá. Foi para lá por segurança e pela grande vontade que tinha de frequentar uma escola. O Lar era administrado pela dona Dinorá Ramalho do Nascimento, na época mais conhecida como “dona Maria do Zé Baixinho”. O local era destinado para abrigar às crianças abandonadas pela família e tinha apoio do poder judiciário.

Dr. Vladimir

Dr. Vlademir Passos de Freitas
Quem deu grande apoio ao Lar de Menores, na época, década de 70, foi o então promotor da cidade, Dr. Vladimir Passos de Freitas, hoje, desembargador aposentado; foi presidente do Tribunal Federal da 4ª Região; foi presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil; é presidente da International Association Fort Court Administration; é considerado um dos maiores especialista em direto ambiental do país; é escritor; e, colunista do Conjur, um dos maiores site de assuntos jurídicos do país.

Dr. Vladimir foi muito lembrado por várias pessoas, pelo carinho que dedicava às crianças que vivam no Lar de Menores. Vladimir foi homenageado com título de Cidadão Caraguatatubense em 1978. Ele estaria escrevendo um livro, onde contará a história de Sandra, uma criança que viveu num abrigo e acabou vencendo na vida.

Dona Natalina, a 3ª mãe. 
Sandra, morando no Lar de Menores, fez o primário (Emef Dr. Carlos de Almeida Rodrigues), ensino médio (Colônia dos Pescadores). Com 13 anos fez um curso de datilografia (Thomaz Ribeiro de Lima). Foi nesta época que conheceu Délcio Sato, na ocasião, trabalhava como guarda-mirim. Sandra ficou no Lar de Menores até 1986 quando dona Dinorá morreu. Com o fim do Lar de Menores, as crianças que ficavam abrigadas lá, acabaram sendo adotadas pelos filhos legítimos de dona Dinorá. Sandra foi então morar com Natalina Correia de Paiva. Lá ficou até se casar como Sato.

Dos 16 aos 18 anos, trabalhou como estagiária da Caixa Econômica Federal em São Sebastião. Trabalhou também no Bradesco. Ficou cinco anos como gerente da Jofer, empresa de comércio de ferro e aço. Aí foi morar em Ubatuba, onde Sato,  trabalhava na prefeitura. No ano passado, Sato foi eleito prefeito e Sandra, desde janeiro deste ano, se tornou a primeira dama do município, se dedicando ao Fundo Social.

Sessão Marcante

“A Sandra tem um amor enorme pelo Lar do Menor e por todas as crianças que por lá passam, está sempre presente e dando os conselhos necessários para adolescentes, mostrando para elas que o estudo pode mudar o futuro assim como mudou o seu. Essa honraria é mais do que merecida”, disse Celso Pereira, autor da homenagem.

Sandra com todos os irmãos do antigo Lar dos Menores. 
O presidente da Câmara Municipal, Tato Aguiar, reconheceu que a sessão de entrega de título à Sandra Sato foi uma mais marcante das que tinha participado como vereador. “Foi realmente, muito emocionante. Uma história de vida que emocionou a todos”, comentou. Muito emocionada, Sandra fez questão de agradecer a presença da “mãe Natalina e, de todos os seus “irmãos”, que conviveram com ela no Lar de Menores. Todos eles foram prestigiar a entrega do título, também, muito emocionados. 



quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Via Orla

Vida Trans

                              A nova vida de Alice

Nívio                                Alice
Muito se falou sobre a questão transgênero abordada na última novela A Força do Querer, exibida pela TV Globo. A transformação de Ivana (Carol Duarte) em Ivan, gerou muitos debates no país inteiro. Ao abordar questões ligadas à ideologia de gênero, a novelista Glória Perez, tinha como ideia, justamente, isso, promover um amplo debate sobre o assunto.  

A novela gerou muita polêmica em todos os segmentos, mais também, ajudou muita gente a tomar coragem para assumir a sua "verdadeira" opção de vida. Ou seja, a transformação de Ivana em Ivan, encorajou muita gente a assumir o seu eu verdadeiro. É isso, a novela, estimulou e encorajou muitos. Foi uma espécie de orientação sexual definitiva para aqueles que nasceram e foram registrados com homem porém se reconhecem como mulher. A aceitação de Ivan pelos pais, amigos e pelos telespectadores fez muitas trans tomarem decisão. 

Em Caraguá, por exemplo, a novela global estimulou Nívio em se transformar em Alice. Se na novela, o drama vivido por Ivana (Carol Duarte), uma jovem, bonita e rica, gerou grande audiência e sensibilizou muita gente, vocês não tem ideia e, nem podem imaginar, o drama vivido e enfrentado por Nívio, um homem de 43 anos, webdesigner e marceneiro, de família muito tradicional, casado e pai de dois filhos, para se transformar em Alice. 

Não foi e nem está sendo nada fácil. Foi surpreendente para a família, para os amigos e conhecidos. Ninguém, nem mesmo os familiares e amigos mais próximos, imaginavam que Nívio poderia ser uma trans ou teria vocação para tal. Eu mesmo, que conheço Nívio, fiquei tão desconfiado, que achei que tudo não passava de uma brincadeira. Não era... 

Como tinha assuntos profissionais para resolver com ela, aproveitei a ocasião para pedir autorização para escrever sobre Alice no meu blog. Alice, autorizou. Conversei com ela há um mês. Um história surpreendente. Alice contou que, como "Nívio" desde criança se sentia menina, apesar de ser menino. Na minha inocência, pedia para a fada madrinha me transformar em menina disse. Minha família era muito tradicional, não tinha como assumir. Vivia entre os meninos, mais em casa, sozinho, tinha meu mundo feminino, lembrou.

Na fase adulta, namorou,casou, teve filhos, mais vivia preso a uma realidade que não era a sua. Sempre procurei me comportar, no andar, no falar, no jeito de cruzar as pernas.."Nunca foi nada fácil. Sofria muito com tudo isso, afirmou. E, assim, foi levando a vida familiar e profissional. Nunca, ninguém, desconfiou de nada. Nívio era forte, musculoso, marceneiro e muito calado. Vivia para o trabalho e para a família. De repente, decidiu romper o silêncio de muitos anos, derrubar as barreiras e tabus e começar uma nova vida.

Nívio/Alice

A Família

O primeiro passo, segundo ele, foi conversar com a mulher. Isso ocorreu em setembro do ano passado. Até então, em 23 anos de casados, ele nunca tinha falado sobre esse assunto com a esposa. Foi difícil prá caramba. Ela entendeu, mas sofreu e sofre muito. Eu vivia muito deprimido, não conseguia trabalhar e pensei até em suicídio, eu tinha que contar para ela. Foi um choque para ela, mas ela entendeu. Eu acabei tirando um peso enorme de minhas costas. Não é uma situação fácil para nenhum de nós, contou.

A conversa com os filhos ocorreu em dezembro de 2016. Ele tem dois filhos, uma menina de 19 anos e um menino de oito anos. Levou o assunto ao conhecimento dos quatro irmãos e dos amigos mais próximos. Quando imaginava que tudo ficaria mais fácil, tudo complicou-se. Aí, entrei em pânico. Fiquei confuso. Passeis maus momentos. Eu tinha que assumir. Procurei uma psicóloga, ela me ajudou muito, disse. Hoje, garante que mantém um ótimo relacionamento com os filhos e a mulher. Vivem na mesma casa. 

A transformação ou transição definitiva de Nívio em Alice, aconteceu em março deste ano. Foi quando Nívio se transformou literalmente em Alice. Roupas femininas, maquilagem, cabelos mais compridos, unhas pintadas e um andar feminino. O homem forte, sério e reservado se transformou em uma mulher solta, alegre, extrovertida e feliz. Foi um choque para muita gente que conhecia o Nívio. Ela, a Alice, no entanto, procurou amenizar o drama. Ela mesmo colocou o assunto em seu face e criou um blog para discutir a questão do transgênero. 

Alice saí quase sempre acompanhada de uma amiga. Frequenta bares, restaurantes e as praias. Segundo ela, até agora, não teria sofrido nenhum ofensa ou preconceito. "Percebo apenas alguns comentários", contou. Alice disse que por ela permaneceria casada com Beta, sua esposa. E, que, sente muitas dificuldades em se relacionar agora. "Não é por mim, é difícil quem queira se relacionar ou namorar uma trans. Recebo um monte de assédio de homens, mais acredito que isso ocorra porque acham que pelo fato de eu ter assumido, virei uma pessoa promíscua", contou. 

Alice se prepara para tomar os hormônios e pensa, no futuro, em fazer cirurgia para se transformar definitivamente em mulher. Segundo ela, que já participa de uma entidade LGBT, existem muitos trans que necessitam de ajuda e apoio em Caraguá e, na região. Foi-se o Nívio, em definitivo. A Alice segue seu novo caminho. Livre, leve e solta. Uma mulher de muita coragem. A transição não afetou sua vida profissional: continua sendo um ótimo webdesigner e um excelente marceneiro. Sua história, deve se transformar em livro e, também, num documentário. (Fotos cedidas pela Alice).    

sábado, 11 de novembro de 2017

Via Orla






Jornalismo



A "pisada na bola" de William e a grandeza de seu avô Pedro Waack.



As supostas declarações racistas do jornalista William Waack pegou todo mundo de surpresa e repercutiu no mundo inteiro. William sempre foi um jornalista sério, até demais, segundo consta. O vídeo no qual se mostra racista causou sérios problemas à sua carreira profissional. William foi afastado de suas funções na Globo e na Globonews. Ele sempre foi um excelente profissional, mas nos últimos anos...podemos dizer, optou em ser apenas apresentador de telejornal.


Aproveito o momento, para destacar outro Waack, seu Pedro, avô de William. Seu Pedro viveu em Caraguá. Era engenheiro, mais atuou como jornalista. Pegava no pé dos políticos. Denunciava as tramóias e as suspeitas de corrupção. Isso, em plena década de 60. Não desistia nunca de suas denúncias. Chegou a ser preso. Foi um homem de uma grandeza enorme. William, infelizmente, conviveu pouco com o avô. Que pena, deveria ter convivido mais.

Seu Pedro Waack

Seu Pedro, avô de William. 
Pedro Waack foi um engenheiro que trocou a capital pelo litoral, na década de 50, por recomendações médicas. Seu Pedro era avô do jornalista Willian Waack, da TV Globo e pai da dona Cida Waack, que trabalha na Associação dos Aposentados. Pedro Waack, além de engenheiro, era poliglota, muito inteligente e de muita cultura. Na capital e até mesmo aqui, em Caraguá, era conhecido como “professor Pardal”, porque adorava inventar coisas. Muitas de suas invenções foram patenteadas e produzidas em grande escala pela indústria nacional.

Quando chegou em Caraguá, por volta de 1950, seu Pedro acabou se envolvendo com a política local. Ele nunca se candidatou a nenhum cargo, mas adorava se envolver com a política e políticos da cidade. Intrigado com as artimanhas e jogadas praticadas pelos políticos da época, questionava os atos dos prefeitos e vereadores, através de cartas e artigos enviados e publicados nos jornais locais. Chegou a apoiar politicamente o “Boneca”, o Geraldo Nogueira da Silva, mas alguns anos depois, tornou-se seu principal inimigo.

Pedro Waack não se conformou com o fato, do então prefeito Boneca, vender a sede da prefeitura, na época, localizada em frente a praça Cândido Mota. Passou então a publicar vários artigos e cartas contra ele. Boneca dizia que as cartas e artigos de Pedro eram produzidos pela “Oficina do Diabo”. 

.
A briga política entre os dois era destaque na política local. Seus artigos era aguardados pelos leitores, a cada edição dos jornais. Sempre tinha alguma “bomba” envolvendo Boneca ou seus aliados.  A partir desse momento, Pedro questionava todos os investimentos que Boneca fazia na prefeitura. Em 1965, Pedro Waack propôs uma interpelação judicial contra Boneca, em cujo documento protocolou 29 denúncias contra ele.

Boneca acabou inocentado pela justiça e Pedro Waack, acusado de forjar falsas denúncias, acabou sendo preso. Ele foi transferido para a cadeia pública de Ilhabela. Lá, praticou um ato dos mais elogiáveis: tornou-se professor voluntários dos presos. Ensinou muitos deles a ler e a escrever. Foi mais longe, nos cinco meses que passou na cadeia, ajudou muitos presos ao redigir a defesa deles.

Seu Pedro faleceu em 1977, aos 75 anos de idade. Foi uma figura marcante na vida política de Caraguá. Poucos se lembram, mas seu Pedro também foi da comissão municipal de esportes e um dos grandes incentivadores da travessia a nado Ilhabela-Caraguá, uma das maiores competições de natação em águas abertas da América do Sul.

 Em 2004, encontrei com o Willian Waack, durante a cobertura da visita do presidente Lula em São José dos Campos. Conversamos a respeito de seu Pedro. Willian lembrou que conviveu pouco com o avô e que tinha poucas recordações dele, pois morou durante muitos anos na Europa. Comentei que ele e o avô tinham o mesmo estilo no jornalismo: a ética e a seriedade. Pedro Waack incomodou e muito os políticos da cidade durante os anos que morou em Caraguá. Quem conviveu com ele, lembra bem disso...

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Via Orla

Memória

                   Seu Totó, o “Senhor dos Jardins”

Totó em seu jardim(2013)
O tempo vai passando. Caraguá cresce cada vez mais, mas a gente nunca deve se esquecer daqueles que tanto colaboraram com a cidade. Hoje, relembro do seu Totó, Antônio Nepomuceno, que completaria no próximo dia 23, 94 anos de idade. Totó foi um pouco de tudo em Caraguá, mas todos  recordam dele, como o “senhor dos jardins”. Era ele quem cuidava e, com muito carinho, dos jardins e praças de nossa cidade.  

Caiçara, nascido e criado na rua Major Ayres, 276, no centro de Caraguá, seu Totó foi  policial militar e inspetor de aluno, trabalhando para o governo do Estado. Foi inspetor de aluno no colégio Thomaz Ribeiro de Lima, onde fiz o colegial. Quando se aposentou no Estado, foi trabalhar na prefeitura. Foi também político e, com muitos poderes. Totó foi vereador, por  três mandatos, de 60 a 63, no governo de Antônio Augusto Matheus; de 64 a 68, governo de Geraldo Nogueira da Silva, o Boneca; e, de 73 a 76, governo de Tereza Cury Nogueira.  Foi presidente de partido, indicou e apoiou candidatos a vereador, a prefeito e a deputado.

Ele foi casado com dona Lourdes, durante 65 anos, com quem teve três filhos:  Antônio Nelson, 66 anos; Amaury, 63 anos; e, Lucy, 59 anos.  Seu Totó dedicou parte de sua vida às plantas, árvores e jardins de nossa cidade. Quando se aposentou foi trabalhar na prefeitura justamente para cuidar das praças e jardins. Cada praça, cada jardim de nossa cidade  tem um pouco da vida e da alma de seu Totó. O carinho que sempre dedicou às plantas, ele manteve até 2015, quando faleceu. Mesmo adoentado- Totó sofreu um AVC(Acidente Vascular Cerebral) em 2012, fazia caminhadas diárias até a praça Diógenes Ribeiro de Lima.

Totó, dona Lourdes e a enfermeira Santa(2013)
Ali, ficava admirando as plantas, árvores e coqueiros. Em silêncio... Ele quase não falava mais... Segundo dona Lourdes, ele sempre teve uma paixão muito grande pelas plantas e árvores. Isso teria começado na época em que o prefeito da cidade era o Antônio Augusto Matheus, ou seja, no início da década de 60. A enfermeira Santa Botelho, que lhe acompanhava nos passeios diários, contou que, durante as caminhadas,  era muito comum às pessoas pararem para cumprimentar seu Totó. . “Ele tem muito respeito na cidade pela vida que dedicou a ela”, afirmou a enfermeira.   Ela contou ainda que Totó sabia as espécies e detalhes de cada árvore plantada nas praças. Cada árvore tinha uma história para o seu Totó.

Adoentado, Totó saía pouco de casa. Era torcedor de dois times: Santos e do Corinthians, para não desagradar os filhos e os netos.  Totó gosta de ouvir um bom forró e de comer peixe com camarão. Mesmo quando estava em sua  casa, na rua Major Ayres, 216, Totó adorava ficar olhando seu jardim. Seu Totó faleceu no dia 15 de março de 2015, dia em que se comemora o “Dia do Caiçara”. Totó era um caiçara da gema. Totó deveria ser homenageado pela prefeitura. Merece ter seu nome dedicado a uma das praças da cidade. Seria uma homenagem das mais justas.         

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Via Orla


Royalties

Seminário na Ilha discutirá aplicação responsável dos recursos.


Uma iniciativa das mais elogiáveis do prefeito Márcio Tenório, de Ilhabela. Será realizado, em sua cidade, na sexta-feira, dia 10, o 1º Seminário Nacional sobre aplicação responsável dos royalties. Royalties são recursos repassados pela União aos municípios produtores ou na área de interferência da produção de petróleo e gás.

Devem participar do seminário representantes de 15 municípios de sete Estados, integrantes da Associação Brasileira dos Municípios com Terminais Marítimos e Fluviais para embarque e desembarque de Petróleo e Gás(Abramt), entidade presidida pelo prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto.

Para o prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório. “É necessário pensar em estratégia para aplicação desse recurso, que é finito, para termos uma gestão pública equilibrada, que indique novos caminhos para os governos municipais. A melhor maneira é, sem dúvida, a troca de experiências e o debate sobre projetos”.

Exemplos

É verdade, basta lembrar o que ocorreu na cidade de Macaé (RJ), que de "Capital Nacional do Petróleo" acabou se transformando no reduto dos desempregados do Rio de Janeiro, devido a crise na Petrobras e queda no valor do barril no mercado internacional. A mesma situação enfrentada em Campos(RJ), que devido a queda no faturamento com petróleo e a recessão econômica registra, hoje, 30 mil chefes de família desempregados.

Outra bela iniciativa do prefeito: no evento, Ilhabela anunciará a criação do Conselho Municipal de Acompanhamento das Aplicações dos Royalties (Confiro) recebidos pelo arquipélago e do Fundo Municipal dos Recursos. O Confiro será uma ferramenta democrática composta por membros do poder executivo municipal e da sociedade civil organizada, que terá a função de acompanhar a aplicação dos recursos financeiros obtidos pelo repasse dos royalties do petróleo.

Ilhabela é a principal beneficiada pela arrecadação dos royalties do petróleo e gás no estado de São Paulo. Este ano, o município deve arrecadar em royalties cerca de R$ 468 milhões. Apesar da arrecadação com os royalties ter crescido cerca de 95% desde 2012 a cidade conta com apenas 40% de suas moradias atendidas por saneamento básico, não tem reservatórios de água e possui 18 pontos de favelização, entre outros problemas.

Na semana passada, o prefeito Márcio Tenório, anunciou um plano de obras de R$ 750 milhões entre 2017 e 2020. Serão cerca de 300 obras nas áreas de infra-estrutura urbana, saneamento básico, saúde, educação e cultura. O prefeito pretende melhorar, principalmente, a qualidade de vida nos bairros. Uma promessa feita em sua campanha eleitoral.

O seminário terá início às 14 horas, no auditório do Paço Municipal, na rua prefeito Mariano Procópio de Araújo Carvalho, 86, no bairro do Perequê. Todos os municípios da  Abramt, devem participar( Angra dos Reis (RJ), Bertioga (SP), Caraguatatuba (SP), Coruripe (SE), Imbé (RS), Linhares (ES), Macau (RN), Madre de Deus (BA), São Francisco do Conde (BA), São Francisco do Sul (SC), São Mateus (ES), São Miguel dos Campos (AL), São Sebastião (SP) e Tramandaí (RS).

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Via Orla

Social

    Família de Neymar desiste de investir em Caraguá.


Presidente do PSG, Khelaif e Neymar. 
Em julho do ano passado, o jogador Neymar e seu pai, chegaram a analisar uma proposta, feita pelo então prefeito Antonio Carlos da Silva, para investir em um moderno centro de treinamento em Caraguá. O pai de Neymar, que havia visitado a cidade, há alguns meses atrás, chegou a se entusiasmar com a possibilidade de instalar o centro de treinamento, caso a prefeitura cedesse uma área de 50 mil metros quadrados, onde seriam construídos quatro campos de futebol (três deles de grama sintética), três piscinas, academia e um alojamento para 200 pessoas. Um investimento na ordem de R$ 60 milhões.

O assunto ganhou destaque nas redes sociais, mais não evoluiu. Um dos motivos foi às questões jurídicas que a família Neymar enfrentava, na época, com a justiça espanhola e brasileira, referente a transferência do jogador para o Barcelona. O tempo foi passando e o assunto não evoluiu mais. Hoje, fiquei sabendo, por uma fonte das mais confiáveis, de que o investimento não será mais viabilizado. O sucesso obtido pelo Instituto Neymar Jr. construído e, em funcionamento na Praia Grande, atraiu o interesse de centenas de cidades no Brasil e no exterior.

É uma pena. A boa infraestrutura educacional, desportiva, a localização entre São Paulo e o Rio de Janeiro e a proximidade com o Vale do Paraíba seria utilizada para treinamento de clubes e seleções estrangeiras. Ou seja, a estrutura serviria, não apenas para formar educar os jovens de nossa cidade e, região, bem como, para divulgar nossa cidade internacionalmente. O Instituto Neymar Jr recebe visita de jornalistas, personalidade e autoridades do mundo todo. No domingo, dia 5, estará visitando o local o presidente do PSG (Paris Saint Germain), Nasser Al-Ghanim Khelaif.   

Instituto Neymar Jr em Praia Grande. Sucesso internacional.
O Instituto de Neymar, que fica sob os cuidados do pai dele, é uma associação sem fins lucrativos, dedicada às causas sociais, que atende milhares de crianças e adolescentes de 7 a 17 ano e suas famílias. O instituto funciona em uma área doada pelo prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão. O objetivo do instituto é dar conhecimento, educação e oportunidades às famílias necessitadas. Foi um golaço de Neymar. O instituto de Praia Grande é considerado um dos melhores do país. Por isso, o interesse de cidades brasileiras e, do exterior, em fazer parceria com a família de Neymar, para instalar um instituto semelhante. Que pena que não deu certo em Caraguá.