Total de visualizações de página

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

+ Segurança


Segurança

Estado define reforço policial para Litoral Norte

O Estado definiu o reforço policial que colocará em cada uma das cidades na Operação Verão 2014/2015, que será iniciada no dia 26 de dezembro e finalizada no dia 18 de fevereiro, quarta-feira de cinzas. Tudo indica que o número de policiais militares será um pouco maior que o destinado à nossa região no verão passado. No último verão, a região teve um reforço de 565 policiais militares. Este ano, o número de policiais militares deve ser algo em torno de 20% maior que o liberado pelo Estado no verão passado. Caraguá, por exemplo, a maior cidade da região, teve 200 policiais militares no verão passado. No verão que se aproxima terá 240 homens no reforço. Ilhabela, teve 60 homens no reforço do verão passado, este ano, terá 80 policiais militares.  Acredito que cerca de 700 policiais militares deverão compor o reforço policial que o Estado destinará para a nossa região no próximo verão. O Litoral Norte deve receber ao longo de todo o verão, 4 milhões de turistas. Os períodos de maior concentração de turistas, serão a passagem do ano e o carnaval.

Fica a dúvida, o reforço atende as necessidades da região? Para militares, com experiência na região, sim. O número de policiais militares e as ações programadas nas praias, no trânsito, nos centros comerciais, deverão inibir e reduzir a criminalidade. No verão, a cidade deve receber algo em torno de 1,5 milhão de turistas. Para os moradores, o reforço policial não soluciona os problemas da segurança na região. Porque? Por que, passada a temporada de verão, o reforço vai embora e, o efetivo local, não consegue conter a violência que continua crescendo no dia-a-dia. A situação nas delegacias e nos batalhões e das mais críticas. Falta infra-estrutura, falta valorização do policial, falta investimentos, falta gente...As prefeituras investiram na atividade delegada- aquela em que o policial de folga presta serviços para a prefeitura...É uma maneira de remunerar melhor o nosso policial. O problema, além da baixa remuneração e, justamente, o reduzido efetivo existente na região. O número de policiais é muito pequeno para atender uma região que cresce a cada dia. As viaturas, quase sempre estão com problemas mecânicos. O efetivo atual, por mais que se esforce, não tem as mínimas condições de prestar um bom atendimento à população. O número de policiais é reduzido. Vejam: Caraguá tem cerca de 200 policiais militares para atender uma população de 110 mil pessoas. Nos fins de semana, fora do verão, vem muita gente para a cidade, o número de pessoas cresce, mas o efetivo é sempre o mesmo. O policial militar ou civil tem que se desdobrar para poder atender as ocorrências. Quando uma ocorrência chega à delegacia, perde-se de três a quatro horas, para concluí-la, por que lá, na delegacia, também falta gente para agilizar os atendimentos.   Tá difícil para o policial trabalhar...A população, principalmente, comerciantes e empresários, tem investido cada vez mais na segurança patrimonial e familiar,  mesmo assim, a criminalidade continua alta. As prefeituras arcam com boa parte das despesas do reforço de fim de ano. Tudo indica que o Estado deve investir mais na segurança e na formação e valorização dos policiais...Caso contrário, a violência continuará crescendo... 

Estatísticas da Violência

 

A região do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte, registrou até outubro 337 pessoas assassinadas, desde janeiro, numa média de um homicídio por dia. Os números colocam a região na primeira posição de mortes violentas no interior do Estado. A região tem 2,3 milhões de habitantes, é responsável por 6% do PIB brasileiro (R$ 60 bilhões ano) e, é considerada a 10ª região metropolitana mais importante do país.  Em relação a mesmo período do ano passado, as mortes avançaram em 0,5%, com 335 casos nos dez meses de 2013.

O jornal o Vale, de São José dos Campos, ouviu especialistas sobre o assunto. O  jurista e cientista criminal Luiz Flávio Gomes, afirmou: “ há falta de pesquisa e investimento em políticas preventivas. Seria preciso saber quem morreu, quem matou, em que locais ocorreram mais crimes, quantas mortes foram passionais e quantas por causa de tráfico de drogas. No Brasil há imensa lacuna sobre o estudo da violência”, afirmou. Especialista em segurança pública e privada, o e x-comandante da Polícia Militar no Vale do Paraíba, José Vicente da Silva Filho acredita que o fato de a região ter alto potencial turístico pode ser uma das razões para a liderança em mortes. “Nenhuma outra região do interior atrai tantos turistas. No Vale estão o Litoral Norte, Aparecida, Campos do Jordão, entre outras, o que aumenta o número de pessoas”. Em nota, ao jornal,  o CPI-1 (Comando de Policiamento do Interior), da Polícia Militar, também atribui a liderança regional no número de mortes ao turismo. “Devemos ter cuidado ao comparar regiões tão diferentes como as de Campinas e a nossa, pois são muitas as peculiaridades, a exemplo, dos milhões de turistas que vêm ao Vale do Paraíba no verão e no inverno e devido ao turismo religioso”. A PM diz que mantém a busca pela redução de casos, “agindo prioritariamente nos locais onde os indicadores criminais se apresentaram mais concentrados”. Parcerias com a sociedade civil e com outras instituições públicas serão intensificadas. A Polícia Civil não comentou o assunto.

Saiba mais

Mortes violentas
Vale: 337
Campinas: 297
Piracicaba: 264
Sorocaba:248
Ribeirão Preto: 241
Santos: 212
Bauru:152
Rio Preto:76
Araçatuba: 70
Presidente Prudente: 39

Dados são da SSP (Secretaria de Segurança Pública) e se referem aos meses de janeiro e outubro deste ano
 

Caraguá:

2014

 

 

Natureza
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total
HOMICÍDIO DOLOSO (2)
2
1
2
5
2
0
3
4
3
1
...
...
23
Nº DE VÍTIMAS EM HOMICÍDIO DOLOSO (3)
2
1
2
5
2
0
3
5
3
1
...
...
24
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
2
3
3
0
2
4
3
6
5
5
...
...
33
ESTUPRO
2
4
6
4
3
0
2
0
2
2
...
...
25
TRÁFICO DE ENTORPECENTES
21
14
11
16
29
10
14
24
18
15
...
...
172
ROUBO - OUTROS (1)
64
44
47
49
46
56
27
40
45
45
...
...
463
ROUBO DE VEÍCULO
1
1
7
1
2
2
1
2
1
2
...
...
20
FURTO - OUTROS
251
152
141
136
116
95
121
107
121
127
...
...
1.367
FURTO DE VEÍCULO
27
10
30
22
19
17
9
10
13
10
...
...
167

 

São Sebastião

 

2014

Natureza
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total
HOMICÍDIO DOLOSO (2)
3
1
2
2
2
3
0
0
3
1
...
...
17
Nº DE VÍTIMAS EM HOMICÍDIO DOLOSO (3)
4
1
2
2
2
3
0
0
3
1
...
...
18
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
0
1
0
1
0
3
3
0
0
1
...
...
9
ESTUPRO
3
1
1
2
1
0
2
2
0
9
...
...
21
TRÁFICO DE ENTORPECENTES
8
1
6
9
11
21
10
10
12
10
...
...
98
ROUBO - OUTROS (1)
42
32
27
29
25
34
23
17
24
25
...
...
278
ROUBO DE VEÍCULO
2
2
1
3
1
3
1
1
0
0
...
...
14
FURTO - OUTROS
227
130
151
113
108
111
119
76
109
92
...
...
1.236
FURTO DE VEÍCULO
8
5
6
8
3
6
11
2
4
6
...
...
59

 

Ubatuba

2014

Natureza
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total
HOMICÍDIO DOLOSO (2)
2
3
2
2
1
1
2
1
2
2
...
...
18
Nº DE VÍTIMAS EM HOMICÍDIO DOLOSO (3)
2
3
2
2
1
1
2
1
2
2
...
...
18
ESTUPRO
1
3
1
2
1
1
0
0
2
1
...
...
12
TRÁFICO DE ENTORPECENTES
13
9
9
10
14
12
10
12
17
9
...
...
115
ROUBO - OUTROS (1)
31
24
22
14
25
16
10
20
19
24
...
...
205
ROUBO DE VEÍCULO
0
1
0
2
0
1
1
1
0
0
...
...
6
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
1
0
2
1
1
3
0
1
3
2
...
...
14
FURTO - OUTROS
227
130
151
113
108
111
119
76
109
92
...
...
1.236
FURTO - OUTROS
167
112
100
88
81
86
71
82
73
90
...
...
950
FURTO DE VEÍCULO
7
3
4
5
7
3
2
1
2
7
...
...
41

 

Ilhabela

2014

Natureza
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Total
HOMICÍDIO DOLOSO (2)
0
1
0
0
0
0
0
0
1
0
...
...
2
Nº DE VÍTIMAS EM HOMICÍDIO DOLOSO (3)
0
1
0
0
0
0
0
0
1
0
...
...
2
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
0
2
0
1
0
1
0
0
0
0
...
...
4
ESTUPRO
0
0
2
0
0
0
1
1
0
0
...
...
4
TRÁFICO DE ENTORPECENTES
6
5
2
0
5
7
4
5
2
2
...
...
38
ROUBO - OUTROS (1)
2
1
4
0
1
1
2
0
1
2
...
...
14
FURTO - OUTROS
64
52
74
51
51
59
52
54
60
59
...
...
576
FURTO DE VEÍCULO
1
1
0
1
1
0
1
0
0
1
...
...
6